Teletrabalho obrigatório

Teletrabalho: Alargamento do regime pode reduzir poluição em até 10%, aponta estudo

A implementação do regime de teletrabalho em dois, três ou quatro dias por semana reduziria os níveis de dióxido de nitrogénio (NO2) –  principal poluente relacionado com as emissões de tráfego – em 4%, 8% e 10%, respetivamente, segundo o ‘La Vanguardia’.

Esta é a principal conclusão de um estudo realizado pelo Instituto de Ciência e Tecnologia Ambiental da Universidade Autónoma de Barcelona (ICTA-UAB), com base em dados obtidos nas estações da Rede Metropolitana de Vigilância e Previsão da Poluição do Ar, durante o confinamento imposto pela Covid-19.

Depois de verificar a melhoria da qualidade do ar, em virtude das restrições de mobilidade impostas pela pandemia, os investigadores do ICTA-UAB realizaram um estudo piloto em larga escala “que nos permite refletir sobre as lições aprendidas durante o confinamento em termos de redução da poluição do ar”, escrevem os autores.

Os investigadores propuseram três cenários sócio-ocupacionais distintos, com base na implementação de dois, três ou quatro dias de teletrabalho por semana e estudaram as mudanças na poluição com um modelo de qualidade do ar para cada um.

O primeiro cenário propõe um aumento do teletrabalho para dois dias por semana, o que reduziria as emissões relacionadas com o tráfego em 5% e, com elas, os níveis de NO2 em 4%. Esse cenário pressupõe uma redução de 12,5% nas viagens de trabalho, se 20% dos trabalhadores do setor de serviços fizessem essa opção.

O segundo cenário de três dias de teletrabalho reduziria as emissões em 10% e os níveis de NO2 em 8%, reduzindo as viagens de trabalho em 25%, se 30% dos funcionários do setor de serviços escolhessem esta opção.

O terceiro cenário permitiria uma redução de 15% nas emissões de tráfego e os níveis de NO2 em 10%, se 40% dos funcionários do setor de serviços teletrabalharam quatro dias por semana, reduzindo suas viagens em 37,5%.

A pesquisa definiu cenários adicionais que combinam a redução da mobilidade pessoal e ocupacional, além do teletrabalho, para replicar os comportamentos observados durante os estágios de confinamento severo por Covid-19.

Os investigadores concluíram que uma situação de “baixo confinamento”, com uma redução de 45% no uso de veículos particulares para viagens de negócios, reduziria as emissões de tráfego em 25%.

Segundo o estudo, esse cenário seria alcançado com uma semana de trabalho remoto de quatro dias e uma redução de 15% nas demais viagens de trabalho. Da mesma forma, a educação online evitaria 20% do uso de veículos particulares.

fonte: https://multinews.sapo.pt/noticias/teletrabalho-alargamento-do-regime-pode-reduzir-poluicao-em-ate-10-aponta-estudo/

admin

Web Designer da Empresa GBC-BEAM.