Primeira fase da vacinação contra a gripe começa na próxima segunda-feira

A campanha de vacinação contra a gripe começa a 27 de setembro, anunciou a Direção-Geral da Saúde em comunicado. A primeira fase destina-se a residentes, utentes e profissionais de estabelecimentos de respostas sociais, doentes e profissionais da rede de cuidados continuados integrados e profissionais do Serviço Nacional de Saúde, bem como grávidas. A Direção-Geral da Saúde (DGS) refere, em nota enviada às redações, que este ano a vacinação contra a gripe se inicia mais cedo devido à situação de pandemia. "A vacina contra a gripe é fortemente recomendada para grupos prioritários dapopulação e é uma medida de prevenção primária com impacte na ocorrência egravidade da doença", acrescenta. A DGS informa ainda que esta fase, com início a 27 de setembro, privilegia novamente os grupos prioritários. e destina-se "a pessoas em determinados contextos, incluindo residentes, utentes e profissionais de estabelecimentos de respostas sociais, doentes e profissionais da rede de cuidados continuados integrados e profissionais do Serviço Nacional de Saúde. Nesta fase estão ainda incluídas as grávidas". “Em 2021, em contexto de pandemia covid-19, mantêm-se medidas excecionais e específicas no âmbito da vacinação gratuita contra a gripe, nomeadamente o início mais precoce, a vacinação…

0 Comments

Covid-19: Governo dá prioridade à vacina da gripe sobre a eventual terceira dose

O primeiro-ministro revelou hoje que a vacinação da gripe vai ter prioridade sobre a eventual administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 e que os centros de vacinação se irão manter. “Há algo que nós sabemos: vão seguir em paralelo o processo de vacinação da gripe e o processo de vacinação da eventual terceira dose para a covid-19. Tem de ser dada prioridade à vacinação da gripe, porque essa é certa, e entre a toma de uma dose de vacina da gripe e a eventual terceira dose da vacina anticovid têm de mediar pelo menos 14 dias”, afirmou António Costa. Na conferência de imprensa após o Conselho de Ministro que decidiu as medidas a adotar para a próxima fase do plano de desconfinamento, a partir de 01 de outubro, o líder do governo lembrou que a Direção-Geral da Saúde (DGS) “já tomou uma decisão e que deve haver uma terceira dose relativamente a um conjunto de pessoas que têm comorbilidades”. Porém, não descartou o cenário da terceira dose para toda a população com mais de 65 anos. “O planeamento está a ser feito, tendo em vista que a ser…

0 Comments

DGS vai atualizar recomendações de isolamento para pessoas vacinadas «nos próximos dias»

Nos próximos dias, a Direção Geral de Saúde (DGS) irá atualizar as normas sobre o confinamento. Segundo António Costa, este trabalho de atualização permitirá «responder aos problemas que ainda têm subsistido de haver isolamento de pessoas, designadamente pessoas que estão vacinadas ou tendo em conta o risco efetivo da transmissão da doença entre a população escolar». Em conferência de imprensa após mais um Conselho de Ministros, o primeiro-ministro explica que um dos motivos para esta análise diz respeito às escolas e ao regresso às aulas. Lembrando que a utilização de máscara não é obrigatória nos espaços exteriores das instituições de ensino, António Costa sublinhou que a DGS irá atualizar as regras referentes a este tema, olhando, por exemplo, para os isolamentos de turmas completas. No início deste mês, Graça Freitas, diretora geral da Saúde, já tinha anunciado que seria expectável que a norma de isolamento profilático fosse revista. Na altura, indicava que o objetivo seria fazer a distinção entre pessoas com e sem vacina contra a Covid-19. «Nem entre os países, nem entre os cientistas nacionais há um consenso nessa matéria, mas neste momento essa situação está a ser muito bem…

0 Comments

Em atualização Portugal “em condições de avançar” para a terceira fase de desconfinamento. Levantamento de restrições a partir de 1 de outubro

O Conselho de Ministros esteve hoje reunido para decidir o levantamento de restrições que vigoraram por causa da covid-19, com efeitos a partir de 1 de outubro, numa altura em que Portugal se aproxima dos 85% de população vacinada. Saiba aqui as medidas que agora se aplicam. O primeiro-ministro, António Costa, começou por recordar que o calendário apresentado quando havia 57% da população com a vacinação completa previa que em outubro haveria "o terceiro e último passo", contando com os 85% de inoculações. "Estamos agora em condições de avançar para a terceira fase [de desconfinamento]", frisou, referindo que "estamos muito perto do ponto em que estávamos em março do ano passado", ao nível da incidência e R(t) — valores ajudados pelo ritmo de vacinação. "Verificámos que quando começámos a vacinar a população mais nova foi uma queda abrupta, convergindo com o conjunto das outras faixas etárias", apontou Costa. Segundo disse, neste momento, Portugal tem uma taxa de vacinação completa de 83,4% da população. "De acordo com as previsões da task force, ao longo da próxima semana é previsível que alcancemos a taxa de vacinação que tínhamos fixado como objetivo de 85%…

0 Comments

Regulador europeu decide em outubro sobre terceira dose da vacina contra a Covid-19

O regulador da UE disse a 6 de setembro que começou a sua avaliação dos dados apresentados pela Pfizer e BioNTech para uma dose de reforço a ser dada seis meses após a segunda dose em pessoas com 16 anos de idade ou mais. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) espera decidir no início de outubro sobre o possível uso de uma terceira dose, ou dose de reforço, da vacina produzida pela Pfizer/BioNTech contra a Covid-19, avança a “Reuters”. Será a primeira decisão do regulador de medicamentos da União Europeia (UE) sobre doses de reforço, segundo uma fonte citada pela “Reuters”, na sequência da Food and Drug Administration dos EUA ter autorizado na quarta-feira uma terceira dose da vacina da Pfizer para pessoas com 65 anos ou mais, todas as pessoas com alto risco de doença grave e outras que estão regularmente expostas ao vírus. “A decisão da EMA sobre a terceira dose da Pfizer é esperada para o início de outubro”, disse a fonte, que preferiu não ser identificada. Por sua vez, a Pfizer não quis comentar, enquanto a BioNTech não se mostrou imediatamente disponível para abordar o tema. O…

0 Comments

Estabelecimentos na zona lisboeta de Santos vão encerrar três horas mais cedo

Os empresários da zona de Santos, em Lisboa, vão encerrar os estabelecimentos às 23:00, entre quinta-feira e domingo, de modo a controlar os ajuntamentos noturnos, uma ameaça para o controlo da COVID-19, informou à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia da Estrela. Os estabelecimentos encerrarão assim três horas mais cedo que o habitual. Após ter-se reunido com os empresários, para discutir a questão da segurança na área do Largo Vitorino Damásio e envolvente do Jardim de Santos, Luís Newton (PSD) explicou que o objetivo do adiantamento do horário de encerramento dos estabelecimentos é criar condições para apoiar o trabalho da PSP e assegurar que não há “ajuntamentos a partir das 02:00”. “[…] A forma mais fácil de criar essas condições é assegurar o encerramento dos estabelecimentos a partir de uma hora anterior a esses ajuntamentos. [Os empresários] disponibilizaram-se a fazer um [teste] piloto, para experimentar que esta intervenção só faz sentido ocorrer se contar com o envolvimento da PSP e assim facilitar a sua ação, no âmbito da manutenção da ordem pública e evitar ajuntamentos”, disse o autarca. De acordo com Luís Newton, as autoridades deverão criar uma área…

0 Comments

COVID-19 em Portugal: Mais cinco mortos e 885 casos em 24 horas. Internamentos voltam a baixar

Desde o início da pandemia, morreram pelo menos 17.938 pessoas com COVID-19 em Portugal. Os números foram revelados no boletim epidemiológico de hoje da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal regista esta quinta-feira mais 885 casos de COVID-19 e cinco óbitos associados à doença, segundo o último relatório da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje. Desde o início da pandemia, morreram 17.938 pessoas com esta patologia em território nacional e foram identificados 1.064.876 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2. De acordo com o último relatório oficial, registaram-se mais 983 casos de recuperação nas últimas 24 horas. Ao todo há agora 1.014.772 doentes recuperados da doença em Portugal. A região de Lisboa e Vale do Tejo é a área do país com mais novas notificações, num total de 37,3% dos diagnósticos. O relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24h00 de ontem, indica que a região de Lisboa e Vale do Tejo é a que regista o maior número de mortes acumuladas relacionadas com o vírus SARS-CoV-2 com 7.666 (+2), seguida do Norte com 5.547 óbitos (+1), Centro (3.134, +2) e Alentejo (1.020, =). Pelo menos 457 (=) mortos foram registados no…

0 Comments

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram hoje a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O início desta operação foi hoje assinalado na Covilhã, distrito de Castelo Branco, com a presença da secretária de Estado da Ação Social, Rita Mendes, que lembrou a importância da medida para evitar surtos nos estabelecimentos de ensino dedicados à infância. “Pese embora a taxa de vacinação que já temos no país, a verdade é que, nestas respostas sociais, tendo em conta também as particularidades das crianças e a sua dificuldade em aderir às medidas de prevenção, nunca é demais implementar medidas não farmacológicas que possam prevenir e conter a transmissão da covid-19”, disse Rita Mendes. A governante destacou ainda que esta é uma forma de “tranquilizar quer os profissionais, quer as organizações onde são desenvolvidas as respostas para a infância, quer as famílias”. Rita Mendes explicou ainda que, à semelhança do que foi feito no início do ano letivo nas escolas, esta testagem abrangerá “todos os profissionais das respostas das infâncias”, num total de 35 mil…

0 Comments

Covid-19: CEO da Moderna acredita que pandemia termina “dentro de um ano”

O diretor executivo da farmacêutica Moderna, Stéphane Bancel, acredita que a pandemia do novo coronavírus pode terminar dentro de um ano, já que o aumento na produção de vacinas garante um fornecimento global. Segundo a agência ‘Reuters’, que cita uma entrevista do responsável ao jornal suíço ‘Neue Zuercher Zeitung’, Bancel está convencido de que todos os habitantes do mundo vão poder ser vacinados num futuro próximo, o que vai permitir acabar com a crise de saúde pública. “Se tivermos em conta a expansão da capacidade produtiva de toda a indústria nos últimos seis meses, até meados do próximo ano deve haver doses suficientes para que todos os habitantes do mundo possam ser vacinados”, afirmou. O responsável sublinhou ainda que os reforços também devem de ser administrados, “na medida do necessário” e adiantou que em breve, até os bebés poderão ser vacinados. “Quem não se vacinar vai imunizar-se naturalmente, porque a variante Delta é muito contagiosa. Dessa forma, chegaremos a uma situação semelhante à da gripe”, explicou. Bancel alertou ainda: “Pode escolher vacinar-se e passar bem o inverno, ou não o fazer e correr o risco de ficar doente e, possivelmente, acabar…

0 Comments

Chegou o Dia ‘D’: Governo reúne-se para aprovar última etapa do desconfinamento. Saiba o que está em cima da mesa

O Governo reúne-se esta quinta-feira, dia 23 de setembro, para decidir em Conselho de Ministros, como vai decorrer a terceira e última etapa do desconfinamento. Isto acontece porque Portugal está próximo de ter 85% da população vacinada contra a Covid-19, atingindo assim a meta estabelecida inicialmente pelo Governo para avançar com o desconfinamento. Segundo o relatório de vacinação divulgado na terça-feira, cerca de 83% da população portuguesa já tem as duas doses da vacina, o que significa que já só falta 2% para alcançar o objetivo. Recorde-se que nesta última etapa, os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar sem limite máximo de pessoas por grupo, quer no interior quer em esplanadas; estabelecimentos, espetáculos culturais e eventos (como casamentos e batizados) deixam de ter limites de lotação e bares e discotecas reabrem atividade habitual (com certificado ou teste negativo). Alívio de medidas deve acontecer a 1 de outubro A terceira e última etapa do plano de desconfinamento deve entrar em vigor já no próximo dia 1 de outubro, altura em que serão aliviadas as últimas restrições ainda existentes em eventos e estabelecimentos. Segundo avançou ontem o ‘Correio da Manhã’ (CM), o Governo…

0 Comments