desconfinamento Saber Saúde

No desconfinamento, hoje é “Dia D” para estes 27 concelhos

Na passada quinta-feira António Costa deixou o alerta para 27 concelhos. A avaliação passou a ser feita semanalmente e esta quinta-feira alguns municípios podem voltar atrás no confinamento.

Na passada quinta-feira o país ficou dividido em quatro fases de desconfinamento, sendo que a maioria do país avançou para a última fase. Ainda assim, alguns dos municípios que avançaram receberam um alerta do primeiro-ministro, mais precisamente 27 concelhos.

Depois da reunião do Conselho de Ministros, António Costa deixou uma lista de 27 concelhos que deveriam “estar alerta” pois a sua situação epidemiológica não era excelente. Aliás, “com uma segunda avaliação negativa terão de ou ficar retidos ou recuar no processo de desconfinamento”, avisou o primeiro-ministro. São eles:

  1. Alijó,
  2. Alpiarça,
  3. Arganil,
  4. Batalha,
  5. Beja,
  6. Boticas,
  7. Cabeceiras de Baixo,
  8. Castelo de Paiva,
  9. Celorico de Basto,
  10. Cinfães,
  11. Coruche,
  12. Fafe,
  13. Figueiró dos Vinhos,
  14. Lagos,
  15. Lamego,
  16. Melgaço,
  17. Oliveira do Hospital,
  18. Paços de Ferreira,
  19. Penafiel,
  20. Peniche,
  21. Peso da Régua,
  22. Ponte da Barca,
  23. Póvoa de Lanhoso,
  24. Tábua,
  25. Tabuaço,
  26. Vidigueira
  27. Vila Real de Santo António.

Eis que chegou o dia da segunda avaliação, uma vez que, como explicou o primeiro-ministro, a avaliação a cada concelho passará a ser semanal. Assim, saber-se-á esta quinta-feira quais destes 27 concelhos continuam na última fase de desconfinamento e quais os que recuam.

Além destes 27, será possível saber a evolução dos sete concelhos e duas freguesias que ficaram de fora da última fase de desconfinamento. Miranda do Douro, Paredes e Valongo ficaram na terceira fase e Aljezur, Resende e Carregal do Sal na segunda.

Mas as atenções vão ficar especialmente postas em duas situações: Portimão e Odemira. Estes dois municípios passaram para a primeira fase de desconfinamento ainda o país caminhava para a terceira (19 de abril), mas a situação em Portimão não recuperou o suficiente para sair na última semana. Já em Odemira o cenário é diferente e peculiar pois existe uma cerca sanitária a duas freguesias (São Teotónio e Longueira/Almograve) pois o problema identificado pelas autoridades de saúde era “hiper concentrado” e não generalizado.

A cerca sanitária parece estar a funcionar pois, como disse o ministro da Administração Interna em declarações à imprensa, em Almograve não existem “novos casos desde que foi imposta a cerca”, sendo que a incidência em São Teotónio passou de “127 casos para 53 casos em 14 dias”. Além do mais, a totalidade das pessoas com mais de 60 anos residentes em Odemira já estão vacinados contra a Covid-19.

fonte: https://eco.sapo.pt/2021/05/06/hoje-e-dia-d-para-estes-27-concelhos/

admin

Web Designer da Empresa GBC-BEAM.