certificados digitais Covid

Há países que estão a pôr data de validade no certificado vacinação dos viajantes

Até agora, apenas a Croácia e a Áustria estabeleceram uma data de validade para a vacina contra a Covid-19, mas quem quer viajar deve estar atento à possibilidade de mais países seguirem este caminho.

Devido à rápida propagação da variante Delta e ao receio de que a proteção vacinal possa diminuir com o tempo, há países que estão a impôr datas de validade para os certificados digitais de vacinação tendo por base quando um viajante foi inoculado. Para já, apenas a Croácia e a Áustria avançaram com esta medida, mas se mais países seguirem este caminho, poderá ser necessário que os viajantes provem não só que foram vacinados, como também um teste que comprove que não estão infetados.

Em julho, a Croácia tornou-se no primeiro país a estabelecer um período máximo de validade para os certificados de vacinação contra a Covid-19. Para viajar para o país dos Balcãs, as pessoas devem estar totalmente vacinadas desde até 270 dias antes (cerca de nove meses). Os viajantes cuja vacinação “perdeu a validade” devem fazer um teste PCR ou um rápido de antigénio à chegada, às suas próprias custas, e são obrigados a autoisolar-se até receberem um resultado negativo. Caso não possam ser testados, os viajantes devem autoisolar-se durante 10 dias.

Esta medida, segundo o website do Governo croata, aplica-se a viajantes provenientes de países fora da União Europeia (UE), sendo obrigados a apresentar um “certificado de que receberam duas doses de vacina utilizada nos Estados-membros da UE (Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Sputnik V, Sinopharm) não superior a 270 dias, ou um certificado de que receberam uma dose da vacina se tiver sido administrada numa única dose (Janssen/Johnson&Johnson) não superior a 270 dias”.

Na última semana, a Áustria anunciou que o certificado digital de vacinação no país também só serve durante nove meses após a vacinação completa. “É considerado ‘vacinado’ a partir do 22.º dia após a sua primeira dose, com a duração de 90 dias a partir da data de vacinação. Após a segunda dose, a validade estende-se por mais 270 dias”, explica o website do turismo austríaco. Também as vacinas de apenas uma dose são válidas a partir do 22.º dia após a inoculação e por 270 dias a partir da data de vacinação, o que também se aplica a pessoas que já estiveram infetadas com Covid-19 antes e receberam apenas uma dose de qualquer vacina.

Assim, os viajantes que receberam uma segunda vacina da Moderna ou da Pfizer no final de fevereiro deste ano poderiam visitar a Áustria até novembro de 2021 sem necessidade de uma dose de reforço. Quem tivesse sido vacinado fora da janela de 270 dias teria de apresentar provas de um teste Covid-19 negativo ou de uma recuperação recente do vírus, e teriam ainda de se autoisolar por um período de 10 dias.

fonte: https://eco.sapo.pt/2021/08/24/ha-paises-que-estao-a-por-data-de-validade-no-certificado-vacinacao-dos-viajantes/https://eco.sapo.pt/2021/08/24/ha-paises-que-estao-a-por-data-de-validade-no-certificado-vacinacao-dos-viajantes/

admin

Web Designer da Empresa GBC-BEAM.