portugal, flag, banner-1179114.jpg

Alemanha tira Lisboa da lista de “alto risco” de Covid-19. Algarve continua

  • Post author:
  • Post category:Covid-19

A Área Metropolitana de Lisboa sai da lista de “alto risco” de Covid-19 da Alemanha, em conjunto com Espanha e Chile.

A Alemanha tirou a Área Metropolitana de Lisboa da lista de regiões de “alto risco” de contágio por Covid-19. Da lista sai também Espanha e Chile, anunciou esta sexta-feira o instituto de saúde pública Robert Koch. A medida entra em vigor no dia 29 de agosto, domingo.

A Área Metropolitana de Lisboa sai da lista de alto risco depois de a Alemanha ter retirado, no dia 13 deste mês, as regiões do Alentejo, Norte, Centro e Açores, deixando a AML e o Algarve na lista. Ainda assim, o Algarve continua junto dos países em alto risco face ao novo coronavírus, desde sete de julho.

Por outro lado, Jamaica, Santa Lúcia e São Cristóvão e Nevis entraram pela primeira vez na categoria de alto risco do governo alemão. Estão agora 70 países na “lista vermelha”.

A lista de países de alto risco à Covid-19 alemã significa que todas as pessoas que tiverem estado em algum dos países listados e que tenham regressado à Alemanha num período inferior a 10 dias, têm de seguir regras específicas. Entre elas, está a obrigatoriedade de fazer quarentena em casa durante 10 dias, ou 14, se tiverem regressado de áreas de especial preocupação devido à presença de variantes.

O período de quarentena pode ser reduzido se for apresentada prova de recuperação, de vacinação ou de um resultado negativo, cujo teste não pode ser efetuado antes de se passarem cinco dias de isolamento. Nos casos em que a pessoa regresse de uma região especialmente preocupante em termos da presença de variantes, a quarentena tem obrigatoriamente de ser de 14 dias, não podendo ser reduzida.

Para além disso, o instituto refere ainda que um viajante que saia da Alemanha para um dos países da lista, está obrigado a registar-se online no website https://www.einreiseanmeldung.de e ter a confirmação consigo ao entrar no país, que será verificada pelas autoridades presentes. Para além disso, tem de ter consigo prova de vacinação e um resultado negativo de teste à Covid-19, exceto se viajarem de um local em que existam preocupações especiais acerca da presença de variantes, caso em que só um resultado negativo será admitido.

De acordo com o governo alemão, as áreas de alto risco são “regiões com um número especialmente elevado de casos”, isto é, com uma taxa de incidência de sete dias muito acima dos 100. “Áreas de alto risco também podem ser zonas em que, com base em critérios, por exemplo, a taxa de infeção presente, uma alta taxa de hospitalizações, uma baixa taxa de testes acompanhada por uma alta taxa de positividade, ou dados epidemiológicos insuficientemente disponíveis ou confiáveis, um alto risco para uma infeção por SARS-CoV-2 é presumida”.

Por outro lado, uma área em que exista maior preocupação devido à presença de variantes, ainda não generalizadas na Alemanha, significa que, naquela região, existem “evidências relevantes de que certas vacinas aprovadas na União Europeia ou uma infeção anterior com o coronavírus SARS-CoV-2 mostra nenhuma ou proteção limitada” ou ainda por aumentar a gravidade e a mortalidade da doença.

fonte: https://eco.sapo.pt/2021/08/27/alemanha-tira-lisboa-da-lista-de-alto-risco-de-covid-19/

admin

Web Designer da Empresa GBC-BEAM.